big data no varejo big data no varejo

Quais os principais benefícios de utilizar Big Data no varejo?

6 minutos para ler

“Transformação digital” não é só um termo à toa. Ele também serve para designar o modo como ferramentas que eram tidas como aplicações de grandes empresas têm se tornado cada vez mais acessíveis a diferentes negócios.

É o caso da aplicação, por exemplo, do Big Data no varejo, cada vez mais popular. Afinal, todo gestor quer descobrir formas de utilizar melhor seus recursos, prever tendências e compreender seus consumidores. Neste post, falaremos dos principais benefícios da ferramenta. Boa leitura!

Avaliação mais precisa do comportamento do consumidor

Não há como pensar em vendas e sucesso no varejo sem considerar os hábitos e o comportamento do consumidor. Isso porque é o próprio público que toma a decisão final em uma aquisição. Assim, o trabalho dos gestores é garantir que ele priorize a sua empresa na hora de fechar uma compra.

Nesse sentido, o Big Data no varejo surge como uma ferramenta valiosa para compreender as escolhas e ações dos indivíduos, já que ele entrega respostas precisas no estudo do comportamento desses consumidores.

O Big Data se diferencia das clássicas pesquisas de mercado, baseadas em questionários e entrevistas pontuais, ao propor o monitoramento do comportamento dos clientes em potencial em diferentes ambientes.

Precisão e embasamento para a tomada de decisões

Profissionais do varejo sabem que a estipulação de preços, ofertas e promoções em geral envolve riscos. Estudos preliminares podem facilitar a tarefa da precificação e a escolha pela melhor estratégia de venda, minimizando possíveis vantagens competitivas dos concorrentes.

Nesse contexto, o Big Data surge como uma ferramenta destinada a garantir mais precisão aos processos. Ele consegue relacionar diferentes fontes de dados, como o histórico de vendas, o desempenho de campanhas passadas e o próprio comportamento dos clientes.

Assim, é possível tomar decisões de forma bem mais embasada, além de empregar estratégias mais precisas. O grande benefício, aqui, é a minimização geral dos riscos, ao captar um volume considerável de informações de fontes confiáveis e ainda propor caminhos para o crescimento da marca.

Realização de diagnósticos mais completos e detalhados

A análise de informações em diversos canais, recolhidas após a aplicação de ferramentas de Big Data e Business Intelligence, possibilita que a empresa compreenda melhor o ciclo de compra dos seus clientes.

Eles passam a ter informações sobre quando foi o primeiro contato do consumidor com a empresa, de onde ele vem e quanto tempo levou para concluir uma compra, por exemplo. Com esse conhecimento relevante em mãos, os empreendedores poderão utilizar estratégias para otimizar este ciclo.

Isso gera mais vendas para o negócio. Uma solução de Big Data no varejo faz com que o gestor tenha mais informações na hora de lançar novos produtos, minimizando as chances de erro na hora de inovar. Esse profissional consegue maximizar as qualidades e atributos mais desejados pelo público.

Muitas empresas gostam de realizar pesquisas de mercado com clientes já fidelizados e com consumidores em potencial. O Big Data pode ser combinado a essa estratégia, já que ele proporciona aos profissionais cruzar as respostas e entender melhor sobre a aceitação e receptividade de determinados produtos, com a realização de diagnósticos mais completos sobre as lacunas do mercado.

Além disso, é possível utilizar o Big Data em conjunto com outras ferramentas de análise de dados, como o Business Intelligence. Assim, para entender melhor o comportamento de um consumidor durante o processo de aquisição de uma mercadoria, os gestores poderão mapear aspectos geográficos e demográficos para gerar novos insights.

Desse modo, podemos dizer que o uso do Big Data no varejo tem transformado os meios como as empresas trabalham, ao fornecer mais conhecimento para as suas decisões. Isso gera um relacionamento mais próximo com o cliente e alinhamento das soluções de acordo com as necessidades do mercado.

Atendimento mais personalizado

Com ferramentas de Big Data e Business Intelligence, é possível obter informações sobre o perfil do cliente e utilizá-las para o desenvolvimento de programas de fidelização. A partir das preferências, dos hábitos e padrões de compra, será mais fácil oferecer soluções personalizadas a um nicho específico.

Isso é especialmente interessante para iniciativas de marketing que ambicionem a criação de relacionamentos de longo prazo. Programas de fidelidade incentivam os consumidores a comprar mais e ainda geram um banco de informações precioso para a companhia.

Otimização dos preços

Tal como a precisão da demanda, o Big Data atua, também, na otimização dos preços. Essa tarefa pode ser realizada até mesmo por ferramentas mais simples, como o Google Analytics, e também pela utilização de outras soluções digitais, desenvolvidas de acordo com o perfil da empresa contratante.

Com o Big Data, as empresas conseguem realizar transações e mapear os preços praticados pelos concorrentes. É possível analisar o histórico digital de compras da companhia e criar ações de marketing com base nos achados.

Assim, se a sua empresa aplica o Big Data e descobre que as pessoas priorizam a compra de um determinado produto em um mês específico, será mais fácil se preparar para o mesmo período do ano seguinte e otimizar a sua rentabilidade.

Com a utilização de análise de dados e ferramentas estatísticas, será possível mapear o aumento e a queda de uma demanda e ajustar o preço de acordo. Além disso, com as ferramentas adequadas, a empresa pode prover a redução de custos a partir das informações coletadas, como:

  • estado financeiro atual da empresa;
  • mapeamento da equipe de colaboradores;
  • investimentos atuais e como estão sendo realizados;
  • focos de perda nos recursos empregados, como produtos com rendimento aquém do esperado.

Antecipação às demandas

Se a capacidade do Big Data de prever tendências já é um ganho e tanto, antecipar-se às demandas é ainda mais gratificante. Mapear a procura por um determinado produto e atender uma exigência natural do mercado faz com que empresa preste serviços ainda superiores.

Além disso, será mais fácil desenvolver estratégias mais precisas de estocagem, com o acesso diferenciado às informações.

Como pudemos ver no artigo, a utilização de ferramentas de Big Data no varejo é especialmente interessante para conquistar novos consumidores e fidelizar os clientes que já tiveram algum contato com a sua maca. A empresa passa a contar com mais detalhes sobre essas pessoas e obtém vantagem competitiva.

E aí, o que achou do post? Caso você tenha se interessado pela possibilidade de aplicar o Big Data em seu negócio, entre em contato conosco agora mesmo para conhecer o nosso trabalho!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta