uso de dados para a captação de novos clientes uso de dados para a captação de novos clientes

Como funciona o uso de dados para a captação de novos clientes?

6 minutos para ler

“Intuição” é uma palavra usada de maneira recorrente para explicar bons resultados empresariais. Contudo, surge a dúvida: além de experiência no mercado, existe algum meio tecnológico de obter informações sólidas para captar mais clientes?

Felizmente, a resposta é sim. O uso de dados para captação de novos clientes já é uma realidade, principalmente com a evolução introduzida por ferramentas como o Analytics e o Big Data.

Neste post, falaremos mais sobre como esse trabalho é feito e quais são as soluções digitais que proporcionam esses resultados. Boa leitura!

Qual é a importância do uso de dados para a captação de novos clientes?

Conceitos como a ciência de dados e análise preditiva têm sido bastante comentados nos últimos tempos, invadindo até mesmo publicações que se dedicavam exclusivamente aos negócios. Isso porque as ferramentas que atuam neste segmento geram mais conhecimento para as empresas, facilitando o processo de tomada de decisão.

Para entender melhor a importância desse trabalho para a captação de novos consumidores, é importante levar em consideração a infinidade de informações brutas que estão disponíveis na rede. Segundo a Forbes, já ultrapassamos a marca do quintilhão de dados sendo gerados na rede. No total? Não: diariamente!

Claro que nem toda essa massa gera conhecimento relevante para o negócio. Entretanto, como o volume é enorme, há muitas informações valiosas que podem ser extraídas para turbinar as estratégias de crescimento da empresa.

O segredo do uso de dados para a captação de novos clientes está na interpretação adequada e no cruzamento desses elementos. Assim, é possível gerar inteligência de mercado. Esse trabalho pode ser realizado com a análise do comportamento em redes sociais, por exemplo, além da consulta ao histórico digital de vendas.

Dessa maneira, podemos dizer que o uso de dados é imprescindível para a captação de novos clientes. Isso porque as ferramentas tecnológicas desenvolvidas para essa finalidade são capazes de rastrear padrões de consumo e estabelecer tendências. Com isso, a empresa consegue desenvolver produtos e serviços mais personalizados.

Quais ferramentas podem ser utilizadas para a coleta?

Soluções digitais de ponta, como o Business Intelligence, o Analytics e o Big Data, possibilitam que os dados sejam transformados efetivamente em informação relevante para o negócio, o que facilita a captação de novos clientes.

Os dados que serão colhidos englobam toda atividade que possa ser convertida em conhecimento útil. Isso envolve o histórico de compras de determinados clientes, períodos do ano que favorecem determinadas transações e até mesmo análises de padrões financeiros da empresa.

Com a utilização das ferramentas de análise, combinada com a avaliação de indicadores, fica mais fácil cruzar todos os dados levantados e interpretá-los com agilidade. Além disso, a utilização de indicadores de desempenho ajuda os gestores a estabelecer metas e ciclos de trabalho que tornem o trabalho de análise mais organizado para os líderes.

O principal diferencial dessas tecnologias é que elas possibilitam a extração de insights de uma forma que tarefas puramente manuais não conseguiriam entregar com tanta agilidade. Isso possibilita, também, que determinados analistas possam ser alocados em outras tarefas, aumentando o alcance das atividades desempenhadas pela empresa.

Utilização de dados para embasar as decisões empresariais

Além de atuar diretamente na captação de novos clientes, as ferramentas de análise também indicam as ações mercadológicas mais eficientes para serem adotadas pela empresa e assimiladas pela cultura organizacional

Isso envolve análises precisas em relação a investimentos em determinados recursos e mapeamento de perfis dos clientes, por exemplo. Quando combinados à utilização de indicadores, fica mais fácil trabalhar os dados e produzir conhecimento relevante.

Assim, será possível até mesmo mensurar a frequência de compra, produtos e formas de pagamento preferidas, entre outros. Quando essas informações são coletadas para os gestores, eles poderão tomar decisões mais acertadas dentro do negócio — e embasadas em dados precisos.

Para se ter uma ideia do poderio de trabalho com dados e análises preditivas, basta citar um estudo da empresa de consultoria Frost & Sullivan, sediada no Vale do Silício. Segundo o levantamento, essas ferramentas já geraram uma receita de 1,16 bilhões de dólares apenas no Brasil.

Ainda de acordo com o estudo, a América Latina atingirá a marca de 7,41 bilhões de dólares em 2022. Isso é importante para avaliar que essas ferramentas são acessíveis até mesmo para empresas sediadas em países em desenvolvimento.

Quais dados devem ser coletados?

É preciso avaliar quais os dados que realmente interessam à sua empresa, mas é possível enumerar algumas informações bastante importantes para realizar mapeamentos bem embasados:

  • dados pessoais (como nome, telefone, e-mail, data de nascimento, endereço);
  • dados demográficos (gênero, faixa etária, localização, profissão).

Essas informações ajudarão a traçar um perfil completo da sua buyer persona (uma representação semifictícia, baseada nos representantes de um público-alvo). Além disso, a própria utilização do Big Data, do Analytics e Business Intelligence será muito útil para gerar novas estratégias de venda.

É importante notar que boa parte desses dados pode ser coletada no cadastro de clientes, na hora da primeira compra. Assim, essas informações serão registradas e serão consultadas por ferramentas de análise nos momentos oportunos.

Caso você opte por formulários para registrar os novos clientes, é fundamental não criar modelos muito grandes. Isso porque você pode acabar desestimulando a participação daquele consumidor e até mesmo desestimulando uma aquisição por parte dele.

Qual é a importância de contar com ajuda especializada?

Oferecer um serviço de customização para os consumidores é importante, mas não é o suficiente para construir uma estratégia completa de utilização de dados para captação de clientes. Dessa maneira, sua empresa deve priorizar parcerias com profissionais que entreguem soluções digitais e análises robustas.

Isso garante que o seu negócio consiga utilizar uma solução tecnológica que esteja totalmente integrada aos dados e às preferências do cliente. Uma ótima ideia é contar com a ajuda de parceiros que priorizem uma metodologia end-to-end, do início ao fim.

Assim, você poderá desfrutar de uma análise que gere valor para a empresa e para os consumidores de forma continuada — e assimilada pela cultura organizacional do seu negócio, servindo de base para outros projetos.

Como pudemos ver no artigo, o uso de dados para a captação de novos clientes é uma maneira de produzir conhecimento relevante para o negócio, soluções gradativamente personalizadas e ainda mapear os seus consumidores de maneira precisa. Para conseguir combinar todos esses resultados, é fundamental buscar parceiros de alto nível e experiência nesse mercado.

Gostou do conteúdo e se interessou pela possibilidade de utilizar dados para captar mais clientes? Então, entre em contato conosco e conheça o nosso trabalho!

Posts relacionados

Deixe uma resposta